quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Dáin Pé-de-Ferro, o Rei sob a Montanha


1 - Histórico
Dáin II Ironfoot (Pé-de-Ferro) ou, simplesmente, Rei Dáin nasceu no ano 2767 da Terceira Era, sendo filho de Náin e neto de Grór, o filho mais novo de Dáin I do povo de Durin, e foi senhor dos anões das Colinas de Ferro em Wilderland . Ele foi um dos Reis Anões do Povo de Durin, o quinto Rei sob a Montanha, e do Senhor das Colinas de Ferro durante a Guerra do Anel na Terra-média no final Terceira Era.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Os Budas de Bamiyan: Uma lamentável história de intolerância


A cerca de 240 quilômetros da capital Cabul, uma região remota do Afeganistão, conhecida como Vale de Bamiyan, foi no passado uma importante localidade que fazia parte da célebre Rota da Seda, sendo um caminho que ligava a Índia à China e consequentemente muito utilizado por caravanas de viajantes e comerciantes.

Devido à proximidade com a Índia, um dos maiores países budistas da antiguidade, o Afeganistão recebeu grande influência dessa religião e consequentemente abrigou seus praticantes, que trouxeram consigo uma ampla bagagem cultural. Templos e monastérios foram erguidos e muitos monges passaram a viver no território afegão, sendo o Vale de Bamiyan uma das regiões mais influenciadas pelo budismo.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Necromancia e Imortalidade, saiba o que é um Lich


Na literatura fantástica existe uma gama infinita de criaturas dotadas de poderes sobrenaturais, inclusive nós humanos, em alguns universos fantásticos somos capazes de utilizar da magia para nosso bem-estar e sobrevivência. Contudo, existe uma classe de poderes mágicos que não se enquadra exatamente no que chamaríamos de magia branca, pois faz uso de técnicas sombrias e, muita das vezes, perigosas.

domingo, 21 de agosto de 2016

Os Elfos Mitológicos - Introdução


Os elfos são criaturas fantásticas típicas da literatura medieval europeia e possuem versões variadíssimas entre as diversas mitologias do mundo medievo. Existem elfos pequenos, altos, magros, moradores das florestas, montanhas, etc., porém eles não ficaram restritos às mitologias “naturais” como a celta e a nórdica, mas também foram modificados por autores que os inseriram em seus mundos fantásticos, sendo o maior exemplo nosso bom e velho Tolkien.

domingo, 14 de agosto de 2016

Guerreiros Folclóricos - Um Game sobre Folclore Brasileiro


O projeto Guerreiros Folclóricos é idealizado pelo ilustrador Joe Santos, e consiste numa releitura que transforma as lendas do folclore brasileiro em heróis adaptados para quadrinhos, games e diversos produtos por vir. Contudo, na última semana, apresentaram um projeto de financiamento coletivo no site Catarse, visando arrecadar os fundos necessários para a finalização de um Game ao estilo de God Of War!

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Michael Phelps supera Leônidas de Rodes, o maior atleta olímpico da antiguidade!


Hoje, dia 12 de Agosto de 2016, entrará para a história como o dia em que o nadador norte-americano, Michael Phelps, superou o recorde do maior atleta olímpico da Grécia Antiga, Leônidas de Rodes. Phelps conquistou sua décima terceira medalha de ouro na natação, ultrapassando Leônidas que conquistou em 152 a.C. doze coroas de louro.

Nascido em 188 a.C., Leônidas participou de quatro jogos olímpicos entre os anos de 164 e 152 a.C. acumulando suas 12 coroas de louro (equivalentes à atual medalha de ouro) aos 36 anos de idade. Mas ao contrário de Phelps, o ambiente do grego não era a água, e sim a terra; segundo os relatos ele venceu três modalidades de corridas: o estádio, o diaulo e o hoplitódromo.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Criaturas Femininas I - Sereias, harpias e ninfas


1 - As Sereias:
É bem corriqueiro encontrar na literatura mitológica uma infinidade de seres híbridos. Infinitas misturas de humanos com outros animais fazem parte do mundo fantástico criado pelos homens antigos. Centauros, Harpias, Minotauro, entre outros milhares de exemplos são facilmente encontrados, principalmente, na cultura grega que via no hibridismo a estreita relação entre os homens e os animais (veja nossos demais textos sobre seres mitológicos).

quinta-feira, 28 de julho de 2016

“Pegadas do Buddha” - Buddhapada


“Pegadas do Buddha” (Buddhapada) é uma das representações mais antigas da arte e da simbologia budista na fase anti-iconográfica (a ausência de estátuas). O Buddhapada é altamente reverenciado em países budistas, especialmente no Sri Lanka e na Tailândia (Países onde se encontra a tradição Theravada). Na Índia, os pés têm sido objeto de respeito muito antes do Budismo, como arquétipo de ligação do “transcendente” à Terra.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

O Exótico Elmo da Libélula


Durante os turbulentos séculos XV e XVI, os senhores feudais do Japão lutaram para garantir seus domínios sobre clãs rivais. Eles dispunham de numerosos exércitos cuja eficácia em guerra dependia basicamente do tipo de armamento e indumentária utilizados. A criação de elmos, capacetes e armaduras diversificou-se, embora houvesse uma preferência por itens mais simples. Elmos que utilizassem menos placas de ferro passaram a substituir o suji-bachi, elmo reforçado com várias placas muito utilizado outrora. Além disso, a importação e imitação das armas de fogo européias levou ao desenvolvimento de elmos com superfície lisa e resistentes, para que as balas arredondadas de mosquete pudessem desviar facilmente. Ademais, os senhores de alto escalão começaram a enfeitar e embelezar seus elmos com formas esculturais, para que pudessem ser facilmente reconhecidos em batalha, não correndo o risco de serem alvejados por tropas aliadas. Elmos exóticos surgiram e traziam consigo símbolos que refletissem a personalidade de seus senhores.

sexta-feira, 4 de março de 2016

O Mito do Lobisomem - Aspectos Gerais


1 - Introdução:
Escrever uma matéria sobre lobisomens não é uma tarefa simples, pelo contrário, constitui-se uma empreitada que exige tempo e uma busca bibliográfica bem selecionada, já que existem textos aos montes e nem todos baseiam-se em informações historicamente sólidas. O mito do homem que se transforma em lobo aparece em quase todo o globo, partindo desde as culturas da antiguidade europeia, atravessando as terras asiáticas e até mesmo os oceanos, chegando ao Novo Mundo na bagagem cultural dos exploradores europeus através de uma nítida herança medieval. É complicado, portanto, estabelecer uma linha histórica sobre tal criatura, não se pretende no presente texto esgotar os assuntos referentes ao tema, mas apresentar uma síntese de informações adquiridas em um bom levantamento bibliográfico, objetivando, essencialmente, um caráter introdutório.

Como já foi dito, o lobisomem é uma criatura abordada em lendas do mundo inteiro, sendo notável nuances em escalas nacionais, regionais e até mesmo locais. Desta forma, tentar-se-á discutir aqui os principais aspectos do mito, suas possíveis origens, influências e como este chegou até nós, em pleno século XXI.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Thor: Representação Mitológica vs Marveliana

Repare os ricos detalhes dessa representação de Thor que viaja pelos céus em sua carruagem puxada por dois bodes. Além disso, ele utiliza o cinto e o seu poderoso Martelo. Barba e cabelos ruivos.

1 - Introdução:
Nos últimos anos, graças ao impulso gerado pela indústria cinematográfica que vem explorando a temática medieval e essencialmente os povos vikings, a mitologia nórdica tem adquirido grande renome entre a cultura pop. Seriados e filmes sobre os piratas escandinavos, sua religião e é claro, a adaptação do deus Thor e demais divindades pela famosa "indústria" de Super Heróis, Marvel. Com isso, pretende-se nesse artigo, abordar sucintamente, as diferenças entre as duas principais representações do deus do trovão: a mitológica e a marveliana.

Thor o poderoso deus do Trovão e filho mais velho de Odin é uma das divindades mais famosas de toda a mitologia nórdica. É o mais forte de todos os deuses e homens, e detém três objetos valiosíssimos. O primeiro era o célebre martelo Mjölnir utilizado pelo deus viking para derrotar os gigantes de gelo. O segundo objeto mágico de Thor era um cinto que lhe conferia força sobre-humana duplicando a eficácia de seus golpes com Mjölnir. O terceiro e último objeto era um par de luvas tão mágicas quantos os outros utensílios. Elas aferiam a Thor mais habilidade de manejo do martelo e mais vigor durante as batalhas.


sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Ilustrações Bizarras da Idade Média


Não há dúvida alguma entre nós apreciadores da incrível Idade Média de que esses mil anos de história foram singulares em toda história humana. Uma cultura que para muitos foi um atraso ao desenvolvimento protagonizado pela cultura greco-romano, para outros uma inspiração de vida. Contudo, aqui não interessa seu ponto de vista, pois o que realmente quero mostrar é o quão bizarra era a mente do homem medieval, com base nisso, segue uma lista com mais de 50 ilustrações muito estranhas encontradas em manuscritos medievais. Preparado? Vamos lá!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Principais Modelos de Escudo da Baixa Idade Média


Desde o surgimento da espécie humana sobre a face da terra, a guerra tem sido praticada. Desde o mito bíblico de Caim e Abel até os exatos minutos do dia de hoje, alguma guerra está acontecendo em algum lugar. Sem dúvida, a violência tem sido uma marca da humanidade. Mesmo entre os primeiros seres humanos, naturalmente, havia um ímpeto ou mesmo um instinto de proteção contra ameaças pessoais. Ameaças externas sempre existiram, seja por parte de outras espécies ou mesmo por conflitos sociais. Com a junção da necessidade de proteção e a capacidade humana de criar ferramentas, eis que surge um dos itens mais famosos de nossa história bélica, o escudo. Alguns brilhantes homens da pré-história tiveram a ideia de criar um dispositivo de proteção pessoal, que pudesse bloquear golpes de armas, ataques de animais e projéteis.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

A Arquearia no Exército Inglês Medieval


Introdução:
Este texto será trabalhando em consonância com a monografia “Arqueiros na Guerra dos Cem Anos: A Transição Militar da Baixa Idade Média” de Guilherme Floriani da Universidade Federal do Paraná. Para tal, as informações aqui destacadas serão embasadas nessa referência e se necessário retiradas de outras fontes menos utilizadas.

Antes da Guerra dos Cem Anos:
A cavalaria foi durante muito tempo uma das armas de guerra mais poderosas, especialmente na Antiguidade, onde boas hordas de cavaleiros poderiam deliberar batalhas em poucas horas, ou até mesmo minutos. Contudo, havia uma arma de guerra, muito antiga por sinal, que era muito eficiente contra as hostes montadas: o arco e flecha.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

A Epopeia de Beowulf


1 - O Poema:
Escrito na língua anglo-saxã (ou inglês antigo), o poema de Beowulf é uma das obras mais antigas, de literatura fantástica medieval, documentada neste idioma. Especula-se que fora composto entre os séculos VII e VIII da era cristã por algum engenhoso menestrel ou monge, que adaptou o conto originalmente pagão – oriundo da cultura escandinava – com elementos da fé cristã, já presente em quase toda Europa. (Ver "Paganismo e Cristianismo no poema Beowulf" nas referências).


quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Contos de fadas podem ter origem na Pré-história, afirma pesquisa


Utilizando-se de técnicas típicas do campo das ciências biológicas, um grupo de acadêmicos investigou diferentes histórias do folclore europeu e descobriram ligações que podem ter suas raízes na pré-história! Alguns contos, conforme explicado, são mais antigos do que os primeiros registros escritos, remontando à Idade do Bronze que teve início por volta de 3000 a.C.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

A História da Xilografia

Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse de  Albrecht Dürer (1496/1498)
1 - Introdução:
Muito se ouve falar sobre a invenção da famosa imprensa que impulsionou a produção de livros no fim da Baixa Idade Média e como esta foi imprescindível ao desenvolvimento cultural que deu origem ao chamado Renascimento. Acredito que muitos de nós, apreciadores da Era Medieval, já tenha se deparado com aquelas gravuras e letras singulares e imaginado como eram feitas e pensadas. Desta forma, trago hoje, um breve histórico da Xilografia, a célebre técnica de imprensa amplamente utilizada na Idade Média que floresceu em diversas obras do século XII ao XVII, chegando inclusive a ser praticada por nós brasileiros.


sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

O Buda Gigante de Leshan


O grande Buda de Leshan, é uma estátua de Buda Maitreya esculpida em pedra, datada do século VIII, construída durante a dinastia Tang em um enorme paredão rochoso, medindo imponentes 71 metros de altura.

Talhado em um espelho de falha, próximo à cidade de Leshan, um povoado situado na confluência entre os rios, Min Jiang, Dadu e Qingyi, na porção sul da província de Sichuan, China.

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Religião e Poder - As Primeiras Comunidades Cristãs


É cônscio que durante os dez séculos da Idade Média e até mesmo os primeiros séculos da era Moderna, a Igreja exerceu enorme influência sobre os governantes europeus, tanto em questões ideológicas e políticas, quanto territoriais e econômicas. Existem certos autores que chegam ao ponto de avaliá-la como a verdadeira governante da Europa Medieval, haja vista o fato de quase nenhuma atitude governamental era tomada sem o conselho ou consentimento de um membro do clero.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

A Lenda de Lorelei


Introdução:
Desde as mais antigas lendas e mitos da humanidade, tem-se como um dos principais elementos narrativos o encanto do homem perante a beleza da mulher que é vista ao mesmo tempo como um "objeto" de desejo e perdição - a satisfação carnal e a ruína do mesmo. Em algumas dessas estórias e, principalmente, em grande parte dos mitos, com destaque para a mitologia grega, tal questão é muito comum: um protagonista ou personagem aventureiro, que realizou grandes feitos, cairá perante os encantos de uma bela mulher, sendo esta um verdadeiro infortúnio em sua jornada.