terça-feira, 31 de março de 2015

O que seria "Fantasia Medieval"?


Muitas pessoas já devem ter ouvido falar do gênero Fantasia Medieval, mas o desconhecem pelo menos em termos conceituais; outros o apreciam, mas não sabem ao certo seu significado. No entanto, é possível notar que nos últimos anos muitos leitores do gênero "Fantasia Medieval" vêm o confundindo com a historiografia medieval. Tal fenômeno é certamente oriundo da avultosa produção midiática em torno da fantasia. Obras como O Senhor dos Anéis, As Crônicas de Gelo e Fogo, O Hobbit, entre dezenas de outras, têm ganhado cada vez mais fãs e muitos, às vezes, desconhecem a verdadeira essência da temática fantástica.


segunda-feira, 16 de março de 2015

O estranho elmo, The Armet (1514)


Quando encaramos este capacete, certamente imaginamos que ele tenha saído de algum conto, filme ou livro de fantasia, de tão estranho sua aparência, mas ele é um curioso artefato histórico. A originalidade deste elmo, remonta ao armeiro Konrad Seusenhofer, que o construiu como parte de uma armadura encomendada pelo Sacro Imperador Romano, Maximiliano I.

quinta-feira, 12 de março de 2015

Os 12 Trabalhos de Herácles


Herácles, filho de Zeus e da mortal Alcmena, indubitavelmente, é o mais célebre e conhecido herói da mitologia grega, sendo conhecido por todo o mundo pelo nome que os romanos deram a ele, Hércules. Filho bastardo do Rei do Olimpo, durante toda sua vida foi perseguido pela ciumenta esposa de seu pai, Hera, a qual tentou dar um fim a sua vida por diversas vezes. Por conta disso, são atribuídas a ele diversas aventuras que é quase impossível esgotar o assunto. Porém, no presente artigo, pretende-se explorar apenas o eixo central de suas histórias: os Doze Trabalhos.

quarta-feira, 11 de março de 2015

Canoa indígena construída em 1610 é encontrada em Minas Gerais


Uma canoa encontrada em outubro do ano passado no Rio Grande, na divisa entre as cidades de Andrelândia e Santana do Garambéu, no Sul de Minas, é considerada a mais antiga já identificada no estado de Minas Gerais. Um teste realizado com carbono 14 pelo Laboratório Beta Analytics, em Miami, na Flórida (EUA), apontou que o pedaço de madeira enviado para análise, e consequentemente a inteiriça, data de aproximadamente 1610 – cerca de setenta anos antes da chegada dos primeiros bandeirantes à região. Além disso, outro resultado importante divulgado no dia 5 de Março, desta vez a partir de estudo científico do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT-SP), revela que a embarcação foi escavada no tronco de uma Araucaria angustifolia, conhecida popularmente como pinheiro do Paraná.